Imerys, Transform to perform

Área de publicações.

  


Um ambiente que proporcione um visual bonito, agradável e de utilidade pública. Tudo isso custa  bem menos do que se imagina, ainda mais quando as pessoas entendem que também são  partes fundamentais por essa mudança.  Os moradores da Passagem das Flores, no bairro Industrial de Barcarena, começam a perceber que pequenas ações podem contribuir para se ter qualidade de vida. Eles abraçaram a experiência piloto do projeto de nome homônimo que integra o Programa de Engajamento Comunitário, realizado com a parceria da Imerys.

Por meio do programa os moradores tiveram oficinas para construir bancos com paletes, customizar vasos a partir do reaproveitamento de latas e cultivar espécies frutíferas, aromáticas e medicinais em lata. Todo o aprendizado foi colocado em prática em um grande mutirão, no qual fizeram plantio de mudas na rua e construíram os bancos de paletes e um pergolado para área de convivência. Durante o mutirão, foi oferecido café da manhã, atividades lúdicas e espaço de lazer para as crianças. “Essa ação é muito boa para nós, é uma forma de unir o povo e também mostrar o que queremos fazer. Creio que futuramente esse movimento será mais forte. Pretendemos A ideia é não parar, inclusive estamos com esse projeto de mudar a cara da nossa rua e fazer ela de verdade uma passagem de flores”, afirmou João de Assis, morador há 38 anos de Barcarena. 

O Programa de Engajamento Comunitário da Passagem das Flores, tem a parceria do projeto Verde Cidadão. “A expectativa é de que a comunidade do bairro Industrial passe a ficar mais organizada no que diz respeito ao seu próprio ambiente. O projeto Passagem das Flores, que está dentro do Programa de Engajamento Comunitário, começa com sustentabilidade, reutilizando materiais que antes iam para o lixo, como latas e paletes. Os moradores estão percebendo que podem usar esse material para que a rua fique mais bonita e o ambiente além de mais organizado seja sustentável”, observou Juliana Carvalho, Coordenadora de Comunicação & Relações com as Comunidades da Imerys.

Para Flávia Souza, analista de Relações com a Comunidade da Imerys, o trabalho tomou uma dimensão surpreendente. “Homens e crianças, por exemplo, que não faziam parte inicialmente do programa, vieram em peso para realizar as atividades. O legado que queremos deixar com essa iniciativa é que a comunidade se veja como parte desse projeto e perceba que as benfeitorias realizadas são para eles e que assim como uma semente precisam cuidar dela todos os dias, até que cresça e dê frutos”, destacou Flávia Souza, analista de Relacionamento com a Comunidade da Imerys.

Participante ativa do projeto Nayara Santos, analista de Relacionamento com a Comunidade,  acredita  que o engajamento comunitário na rua das flores comprovou que planejar junto com a comunidade é a chave para o sucesso “Desenvolver um bom projeto social, vai além de um planejamento detalhado, é fundamental o envolvimento das pessoas que vivem na realidade local. Por isso, estamos muito felizes com o resultado, pois conseguimos vivenciar uma parceria entre Casa Imerys e comunidade para uma melhoria comum”, completou a analista.

O Verde Cidadão traz para Barcarena experiências de êxito realizadas em Belém. O projeto atua em três frentes: disseminação de conteúdo por meio de aulas e oficinas, vasos customizados e projetos de arborização e agricultura urbana. “Em Barcarena, estamos trabalhando com o plantio de várias espécies nativas. A proposta é que além da planta ter um papel de arborização, deixando o clima mais agradável, elas gerem um serviço ambiental, gerando frutos que podem servir tanto para os moradores quanto para os animais. Trouxemos 26 espécies, entre frutíferas, como açaí, cupuaçu, muruci, taperebá, hortaliças, plantas aromáticas e medicinais. Com isso queremos também fomentar um espaço produtivo nos quintais”, explicou o engenheiro agrônomo Daniel Oliveira, idealizador do Verde Cidadão.

 

X

Nos envie uma mensagem